Segunda a sexta-feira das 9h00 às 18h30 +55 (11) 3040-3000 Atendimento emergencial +55 (11) 3040-3003
Segunda a sexta-feira das 9h00 às 18h30 +55 (11) 3040-3000 Atendimento emergencial +55 (11) 3040-3003

Retomada do Turismo: o que é e como afeta diretamente a economia

O turismo foi um dos setores mais devastados pela pandemia do Covid-19. Segundo a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a estimativa foi de uma queda entre 60% e 80% da economia mundial do turismo.  Apesar de ainda não ser o momento ideal para viajar, por conta de toda a incerteza que o mundo todo vive, hoje nós vamos falar sobre a retomada do turismo. Mas, caso você tenha planos de viajar nesse momento, nós já separamos um conteúdo incrível sobre os principais cuidados para viagens em tempo de pandemia, é só clicar aqui! 

Você vai saber as principais orientações de alguns países e instituições e tudo que está sendo implementado para que o turismo possa ser retomado com segurança, tornando possível reconquistar nossa independência nessa área tão importante para a economia. 

 

O que é e como funciona a retomada do turismo 

O cenário imposto pelo novo coronavírus resultou em fechamento de fronteiras, estabelecimentos comerciais, pontos turísticos por todo o mundo e como resultado, o turismo registrou perdas nunca antes vistas. 

Hoje, pouco mais de um ano após o início de tudo, a retomada do turismo vem se tornando uma realidade. 

Essa retomada consiste em um trabalho em conjunto, com projetos e ações focados em quatro pontos: 

  • preservação de empresas e empregos; 
  • melhoria da estrutura e da qualificação de destinos; 
  • implantação dos protocolos de biossegurança; 
  • promoção e incentivo às viagens. 

Essas ações já estão acontecendo há alguns meses e assim, o turismo se organiza para viver sua retomada de maneira consistente e cada vez mais segura, contribuindo para a economia se reerguer e gerando mais empregos e renda aos brasileiros. 

 

Mas afinal, quais são essas orientações das instituições e países? Confira a seguir o que está sendo implementado mundialmente e também no Brasil: 

Selo Safe Travels

Muito falado no setor do turismo, o selo “Safe Travels” ganha destaque, com o objetivo de garantir um alinhamento e coerência nos esforços para reconstruir a confiança do viajante. A WTTC, que lançou esse selo internacional, ressalta que os protocolos são documentos vivos e serão frequentemente atualizados, conforme orientações da OMS – Organização Mundial da Saúde. 

Importante ressaltar que o selo Safe Travels não é uma certificação e sim, baseia-se por meio da autoavaliação. Os países e empresas que usam carimbo, confirmaram que implementaram e seguem todos os protocolos Safe Travels

 

Selo Clean & Safe – Portugal 

O Turismo de Portugal foi um dos pioneiros no assunto protocolos de segurança e um dos primeiros a lançar o selo “Clean & Safe” para adequar os ambientes de convivência do turismo com o Covid-19. 

Os protocolos foram pensados para agências de viagens, empresas de animação turística, empreendimentos turísticos, estabelecimentos de restauração e bebidas, entre outros locais. O selo também é atribuído por meio de autoavaliação e depende da regularização da empresa junto ao governo. 

Turismo Responsável – Brasil 

O governo brasileiro também lançou em junho do ano passado o selo “Turismo Responsável”, que estabelece boas práticas de higienização para alguns segmentos do setor. As empresas e guias de turismo precisam estar inscritas no Cadastur e o selo é obtido por meio de autoavaliação. 

Algumas das categorias contempladas pelo selo são:
meios de hospedagem; agências de turismo; organizadoras de eventos; restaurantes e cafeterias, locais destinados a convenções ou feiras de exposições; entre muitos outros. 

O selo funciona como um incentivo para que os consumidores e visitantes se sintam seguros ao viajar para o Brasil. 

 

Abeta e ATTA 

A Associação Brasileira de Ecoturismo e Turismo de Aventura lançou em maio de 2020 um Manual de Boas Práticas, que contém recomendações de procedimentos sanitários para que as atividades de turismo na natureza sejam feitas com segurança. A ATTA (The Adventure Travel Trade Association) também implementou diretrizes de saúde e segurança para atividades de aventura, entre elas, o trekking, ciclismo e rafting.  

A pandemia nos mostra diariamente que nossos problemas são coletivos, assim como as soluções. Por isso, é extremamente importante reforçar sua rede de apoio e participar de ações coletivas. Assim, podemos acompanhar a retomada do turismo pelo mundo com muito mais segurança. 

Cada um fazendo a sua parte, conquistaremos cada vez mais nossa independência no turismo!

 

Viaje com a CiaTUR! 

Conte com a gente para planejar suas viagens! Garantimos o máximo de conforto e principalmente a segurança que você precisa para curtir sua viagem! 

 

Leave a Reply