Segunda a sexta-feira das 9h00 às 18h30 +55 (11) 3040-3000 Atendimento emergencial +55 (11) 3040-3003
Segunda a sexta-feira das 9h00 às 18h30 +55 (11) 3040-3000 Atendimento emergencial +55 (11) 3040-3003

Boas práticas em viagens

Durante a pandemia, fornecedores da cadeia do turismo adotaram protocolos de biossegurança, sanitização e distanciamento social a fim de controlar a evolução da Covid-19 no Brasil e no mundo. As boas práticas em viagens são fundamentais para garantir a proteção de todos. Isso inclui as ações tomadas por companhias aéreas. E, além dos protocolos sanitários, a autoconscientização do viajante faz toda a diferença para aumentar a proteção das pessoas.

Procedimentos básicos indispensáveis

1. Utilização de máscaras durante todo o trajeto;

2. Medição de temperatura;

3. Higienização frequente das mãos;

4. Distanciamento social.

Parte importante da retomada está ligada diretamente às ações para conter o avanço da doença e em tornar claro aos colaboradores tais práticas, mantendo sua saúde mental e física, para bom aproveitamento de suas viagens. 

Medidas adotadas para aumentar a segurança

Todo o mercado adotou os procedimentos básicos e outros tipos de medidas mais efetivas para a sanitização, de modo que suas operações pudessem ser reestabelecidas com mais segurança. Companhias aéreas passaram a publicar sobre as tecnologias que são empregadas em suas aeronaves, a renovação completa de todo o ar da aeronave e os filtros High Efficiency Particulate Arrestance (HEPA), responsáveis por eliminar até 99% dos vírus e bactérias no ar. Também reforçaram ou criaram novos procedimentos self-service ou on-line para check-in, embarque e desembarque. 

Redes hoteleiras passaram a receber apenas 50% de sua capacidade em hotéis que habitualmente trabalham com quase 100% da ocupação, com intervalo de até 24 horas entre um hóspede e outro. A limpeza foi reforçada com produtos hospitalares e a frequência aumentada, principalmente nos elevadores, escadas, recepção e áreas comuns. 

Alguns hotéis suspenderam o café da manhã, outros passaram a servir no quarto sob demanda e com horário marcado. Já outros ainda mantêm o serviço a la carte nos próprios restaurantes, com distanciamento entre mesas aumentado. Fitness, saunas e salões de beleza dos hotéis ainda permanecem fechados em sua maioria.

Além dos aviões e da hotelaria, parceiros rodoviários também precisaram se reinventar para se manterem atuantes no mercado. A primeira medida a ser adotada é sempre a de biossegurança, expondo ao usuário critérios para confiança no serviço de ônibus de linha ou fretados, e outros veículos diversos, como as locações de automóveis, que teve um crescimento de 48% frente ao ano anterior e movimento cerca de R$ 13,9 bilhões de reais no Brasil somente em 2019.

As principais empresas de viação se mostraram presentes e providenciaram esclarecimentos ao trade com ações importantes, tais como a reformulação dos assentos em seus ônibus, para que haja maior espaço entre os viajantes.

Locadoras de veículos, por sua vez, reforçaram a sanitização de seus veículos, algumas até mantiveram seus veículos em quarentena, espaçaram o uso para mais de 24 horas entre os clientes e limitaram o acesso às suas lojas para as retiradas.

Quer saber mais? Entre em contato conosco e continue acompanhando nosso blog!

Leave a Reply